Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2008

Noite

Perante mim nada mais que um mar de escuridão,
Perante o bem fiz um gesto de capitulação.
As trevas expandem-se, roubando toda a Luz,
As malhas da noite, um frio em mim produz...

Não consigo afastar este negro sentimento,
Não consigo afastar o amargo cálice deste momento.
Só com as criaturas nocturnas me sinto em harmonia,
Só com os demónios em sintonia.

Sinto-me agora, pela primeira vez, em plena liberdade,
Solta de quaisquer regras impostas pela sociedade.
Voo, corro, danço como uma bailarina,
Tendo como vestido apenas a nocturna neblina...

Com um galanteio, rouba-me a noite um beijo,
Ao qual respondo com um falaz pejo.
O meu esforço para fugir é em vão,
E em breve entrego-lhe o corpo e o coração...


(Texto publicado no 7ºJogo das 12 Palavras, no Eremitério)

Casa

"Casa

Tentei fugir da mancha mais escura
que existe no teu corpo, e desisti.
Era pior que a morte o que antevi:
era a dor de ficar sem sepultura.


Bebi entre os teus flancos a loucura
de não poder viver longe de ti:
és a sombra da casa onde nasci,
és a noite que à noite me procura.


Só por dentro de ti há corredores
e em quartos interiores o cheiro a fruta
que veste de frescura a escuridão. . .
Só por dentro de ti rebentam flores.
"


David Mourão Ferreira


Crise?

O mundo atravessa uma crise, e toda a gente se queixa dos baixos salários e da perda de poder de compra...
Dia 16 de Outubro vai abrir junto ao IKEA de Matosinhos o "MarShopping". Mais um shopping, e mais uma vez, uns dos maiores da Europa.

"É uma metáfora, estúpidos!"

Há por aí uns livros engraçados com títulos como "É a Economia, estúpido!" ou "É a Informática, estúpido!". A propósito da estreia do filme "Blindness", baseado no livro "Ensaio sobre a Cegueira" de Saramago, e a propoósito das manifestações da Federação Americana de Cegos, alguém lhe deveria dizer "É uma metáfora, estúpidos!".
Mas como podem os americanos conhecer estas figuras de estilo? Afinal têm Hemingway e Steinbeck, mas nenhum poeta que possa tê-los apresentado a outro tipo de escrita...
O "Ensaio sobre a Cegueira" retrata muito bem o que se passa na sociedade, uma sociedade que entra em colapso devido a uma epidemia de cegueira branca. Quando a sociedade fica tomada pelo medo, quer seja provocado pela insegurança, quer pelo colapso dos mercados financeiros, os seus habitantes ficam como que cegos, adoptando comportamentos e discursos que antes não teriam... Alguém se importa de explicar isto aos americanos?
Desde 5ªF que estou assim... O lenço tornou-se o meu melhor amigo...