quarta-feira, 29 de junho de 2011

terça-feira, 28 de junho de 2011

Estrela da Tarde


Era a tarde mais longa de todas as tardes que me acontecia
Eu esperava por ti, tu não vinhas, tardavas e eu entardecia
Era tarde, tão tarde, que a boca, tardando-lhe o beijo, mordia
Quando à boca da noite surgiste na tarde tal rosa tardia

Quando nós nos olhámos tardámos no beijo que a boca pedia
E na tarde ficámos unidos ardendo na luz que morria
Em nós dois nessa tarde em que tanto tardaste o sol amanhecia
Era tarde de mais para haver outra noite, para haver outro dia

Meu amor, meu amor
Minha estrela da tarde
Que o luar te amanheça e o meu corpo te guarde
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza
Se tu és a alegria ou se és a tristeza
Meu amor, meu amor
Eu não tenho a certeza

Foi a noite mais bela de todas as noites que me adormeceram
Dos nocturnos silêncios que à noite de aromas e beijos se encheram
Foi a noite em que os nossos dois corpos cansados não adormeceram
E da estrada mais linda da noite uma festa de fogo fizeram

Foram noites e noites que numa só noite nos aconteceram
Era o dia da noite de todas as noites que nos precederam
Era a noite mais clara daqueles que à noite amando se deram
E entre os braços da noite de tanto se amarem, vivendo morreram

Eu não sei, meu amor, se o que digo é ternura, se é riso, se é pranto
É por ti que adormeço e acordo e acordado recordo no canto
Essa tarde em que tarde surgiste dum triste e profundo recanto
Essa noite em que cedo nasceste despida de mágoa e de espanto

Meu amor, nunca é tarde nem cedo para quem se quer tanto.
- ARY DOS SANTOS -

Onde tu me Quiseres

"Sem cor, sem tom
Com a voz que Deus me deu
Eu sei que sou
O que sempre desejei
O canto que canto
Aos quatro cantos vai
E é meu, é teu
E além-mar ou mais

Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Porque no amor nunca é demais amar

Sem rumo sem norte
Com o amor que Deus me deu
Irei de peito aberto
Para onde o destino me levar
O pranto que sinto
Cada vez que te canto
O Amor é fruto
Do que sentes por mim

Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Porque no amor nunca é demais amar

Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Eu vou, eu estou onde tu me quiseres
Porque no amor nunca é demais amar."

- AMOR ELECTRO -

sexta-feira, 17 de junho de 2011

"Tantas pessoas vivem numa rotina tão exata, que é difícil de se acreditar que elas vivem pela primeira vez." 
- Stanislaw Jerzy Lec -

quarta-feira, 8 de junho de 2011

The Tree of life



Nascimento, Crescimento, Morte...
Extinção, Renovação...
Passado, Presente...
Inocência, Desilução...
A Natureza como manifestação de Deus,
Ou a Natureza como o próprio Deus?...

My paradise