Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de 2014

Sonhos Desfeitos

Mário Cesariny

Prémio Nobel da Paz 2014

A Response to ‘Women Against Feminism.’

Imagine this:

The year is 2014. You are a white Western woman. You wake up in the morning in a comfortably sized house or flat. You have a full or part-time job that enables you to pay your rent or mortgage. You have been to school and maybe even college or university as well. You can read and write and count. You own a car or have a driver’s licence. You have enough money in your own bank account to feed and clothe yourself. You have access to the Internet. You can vote. You have a boyfriend or girlfriend of your choosing, who you can also marry if you want to, and raise a family with. You walk down the street wearing whatever you feel like wearing. You can go to bars and clubs and sleep with whomever you want.

Your world is full of freedom and possibility.

Then you pick up a newspaper or go online. You read about angry women ranting about sexism and inequality. You see phrases like ‘rape-culture’ and ‘slut-shaming.’ You furrow your brow and think to yourself: ‘What are they so angry ab…

O mal absoluto são dois dedinhos numa folha de Excel

"Os piores crimes são cometidos por funcionários diligentes que não fazem mais nada que cumprir ordens de forma acéfala. Vale para a guerra como para a austeridade
Numa das mais célebres experiências de sempre da psicologia social, pensada pelo psicólogo Stanley Milgram, tentou-se analisar os mecanismos da autoridade e entender as razões que levaram tanta gente a obedecer a ordens que provocaram o massacre de milhões de pessoas durante o nazismo.
A chamada experiência de Milgram começou em Julho de 1961, três meses depois de começar o julgamento de Adolf Eichmann em Jerusalém. O dispositivo era simples: uma universidade angaria voluntários para um suposto estudo sobre o papel dos castigos na aprendizagem. Na sala está um cientista, um suposto voluntário a responder a perguntas, e a pessoa que realmente se sujeita à experiência tem como missão carregar num botão. Os dois primeiros são intervenientes combinados. Quando o “aluno” da cadeira falha uma resposta, o voluntário e sujei…

ìm gonna grab your soul...

Postscriptum

Postscriptum

... apercebo o lume dum coração antigo e simples
atravesso a cor luminosa dos sonhos sem me deter...
... aqui deixo o espólio daquele cuja vida
é cintilação de lugares nítidos...

(um pouco de café, uma carta, um pedaço de vidro)

... tenho a certeza de que se virasse o corpo do avesso
ficaria tudo por recomeçar...
... mas se aqui voltares
talvez encontres estes papéis escritos
no recanto mais esquecido da noite... talvez
descubras o vazio onde o corpo desgasto esperou...

... vou destruir todas as imagens onde me reconheço
e passar o resto da vida assobiando ao medo...
- Al Berto -

Vigilias

Vigílias

pernoito
no interior do corpo desarrumado
o medo invade o penumbroso corredor
descubro uma cintilação de água no estuque
uma cicatriz de cristais de bolor abre-se
porosa ao contacto dos dedos indica
que não haverá esquecimento ou brisa
para limpar o tempo imemorial da casa

deste simulado sono ficou-lhe o amargo iodo
as madeiras enceradas cobertas de poeira
ervas secas à chuva molhos de rosmaninho
junquilhos, bocas de lobo silenas, trevo
mas nenhuma fuga foi recomeçada
a infância permanece triste onde a abandonei
quase não vive
no entanto ouço-a respirar dentro de mim

agora tudo é diferente
recomeço a viver a partir do vazio
da treva dos dias em silêncio
por entre a pele e um feixe de magnificas veias
sinto o pássaro da velhice arrastando as asas

onde desenvolve o calmo voo lunar

enumero cuidadosamente os objectos, classifico-os
por tamanhos por texturas, por funções
quero deixar tudo arrumado quando a loucura vier
da extremidade aguçada do corpo alado
e o rosto for devassado por um estilhaço de asa

entã…

Marylin

The Doors

© Mac

My mind rarely sleeps

"Vou sair para a rua, apetece-me andar à chuva. 
Sentir o peso da tempestade nos ossos. 
Enterrar-me na própria tempestade. 
A chuva escorrendo pela cara lavar-me-á da poeira da noite insone e do medo, branco medo daqueles tortuosos corredores onde me perco durante o sono, e procuro uma mão, uma corda de luz, um pedaço de espelho que me indique o caminho para ti." 

- Al Berto, em Diários

Decepções

Waves of emotion

Amanhã, ou enquanto dormes - agora mesmo -, vou pensar em ti

Amanhã, ou enquanto dormes - agora mesmo -, vou pensar em ti. Intensamente: até que as horas me doam sobre a pele, e o movimento dos dias passe como aves que perdem o sentido do voo - até que tudo o que me rodeia toma a forma do teu corpo.
E em mim circules - quando estendo a mão por dentro da noite e te acordo, no fogo dos meus olhos.

- Al Berto