segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Sempre e irremediavelmente sós

«Quando as coisas são verdadeiramente importantes, quando se chega ao limite de cada coisa, estamos sós. Sempre e irremediavelmente sós.»

Não te deixarei morrer, David Crockett (A Solidão), Miguel Sousa Tavares

1 comentário:

  1. Em visita aos meus blogues preferidos, passo por aqui e aproveito para desejar Feliz e bom ano novo.
    Tudo de bom!


    ResponderEliminar

My paradise