terça-feira, 8 de outubro de 2013

Truque Tóxico

Volto ao quarto de pensão, fumo até ao vómito isto é : drogo-me.....
....abro a caixa de papelão, aparentemente cheia de sonhos 
escolho um, fumo mais erva, nenhum sonho me serve, 
abro a caixa dos pesadelos..... 
o silencio ocupa-me e da caixa libertam-se corpos 
cores violentas, olhares cúbicos, pássaros filiformes 
cadeiras agressivas
limo as arestas fibrosas dos objectos 
arrumo-os pelo quarto, de preferencia nos cantos 
dou-lhes novos nomes, novas funções, suspiro extenuado 
embora a sonolenta tarefa não tenha sido demorada ....
outra caixa, azulada, abro-a 
entro nela e fecho-a, o escuro solidifica-se na boca 
tenho medo durante a noite alguém se lembrou de atirar fora a caixa...... 
....luzes, umbigos obscurecidos pelas etiquetas 
dos pequenos produtos de consumo, tóxicos 
FRAGIL - MANTER ESTE LADO PARA CIMA 
NÃO INCLINAR 
TIME TO BUY ANOTHER PACKET 
O quarto está completamente mobilado de corpos 
explodem caixas, o sangue alastra 
estampa-se nas paredes sujas de calendários e cromos 
de pin-ups obscenas 
....fendas de bolor no espelho o reflexo do corpo arde como uma decalcomania 
TIME TO BUY ANOTHER PACKET todos dormem dentro de caixas, uma serpente flutua 
falamos baixinho 
não se ouvem mais barulhos de cidade 
o sono e o cansaço subiram-me á boca 
....movemo-nos lentamente para fora de nossos corpos 
e devastamos, devastamos.....

- Al Berto -

1 comentário:

  1. Gostei do truque e do regresso a este template ;) :)

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar

This used to be my playground