Avançar para o conteúdo principal

Vento e chamas ameaçam casas em nisa

"Finalmente" começou-se a ouvir noticias sobre incêndios. Já alguém se perguntou a razão deste silêncio que até agora reinava? Apresento 4 hipóteses e vocês votam naquela que acharem mais lógica:
a) Os meios de combate aos incêndios finalmente funcionam;
b) Já não resta mais nada para queimar;
c) Na zona Norte, as zonas alvo de especulação imobiliária já foram arrasadas de árvores, e agora há que tratar do Sul;
d) A comunicação social encontra-se amordaçada pelo "nosso" querido PM.

Comentários

  1. atenção que eu não amordaço ninguém!!!

    é o país que temos...

    ResponderEliminar
  2. d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d) d)

    Ops... chegou aqui um pide...........
    a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a)
    a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a) a)

    Lol... Bem observado... Se isto continuar assim eu falo sobre isto no fim do Verão

    Fica Bem

    ResponderEliminar
  3. eu poria mais um alinea, a e)este verao começou tardissimo, choveu bastante ate meados de julho para minha infelicidade, minha e de muitos outros por razoes opostas, .ops...sera que vou ser sensurado por este "muitos outros por razoes opostas?)

    ResponderEliminar
  4. Sara13:29

    Ola, olha eu á primeira vista votava b), mas na zona onde vivo está a acontecer a c), a alínea a) até é capaz de ser verdade, porque como já existem poucas árvores, eles já não têm tanto trabalho e podem ir lá apagar os fogos, a d)também é bem capaz de ser verdade, e concordo plenamente com a e),já agora desculpa a intrusão mas é que via-te sempre nos comentários do anti-tudo, e resolvi espreitar, gostei muito.
    Bjs,
    Sara.

    ResponderEliminar
  5. Parece-me que:

    a) os meios de combate são mais e melhores.

    b) desde as mudanças de legislação até à prevenção, um grande passo foi dado no ultimo ano.

    c) ainda há muito mato para queimar (espero que não queime), embora muito já tenha desaparecido também. Preocupa-me essencialmente o facto de não estar a haver reflorestação...

    d)A especulação imobiliária fartou-se de ganhar dinheiro mas tem agora o cerco um pouquinho mais apertado.

    e) Sócractes sabe como "papar" a Comunicação Social, excepto quando toca a casos pessoais dele...

    f) perspicaz me saíste. Não é uma novidade mas um reforço de constatação ;)

    e) vou de férias outra vez. Quando regressar espero que haja fogos de outra índole que não na floresta!

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Olá Sara, sê bem vinda, espero a continuar a ver-te por aqui.
    Amigo Tacitus, de férias novamente?? E por vias agora? Espero q te divirtas tanto como em Amesterdão.

    ResponderEliminar
  7. A chuva que tem caido neste Verão, tem afastado os "doentes" que pegam fogo ás matas. Com tempo assim, preferem ficar por casa a ver futebol, telenovelas, ou no café a beber umas cervejolas...enquanto o dinheiro do rendimento mínimo durar.

    Penso eu ;)

    ResponderEliminar
  8. Sou da opinião da a) porque os meios também são mais e como já foi referido acima... o verão este ano está atípico (MALDITO anticiclone que está longe lol)! Quanto à questão do PM... acho que já são teorias da conspiração a mais :p Se fosse nos EUA ainda acreditava, cá não acho que seja assim porque o nosso PM (nem a família) não é dono de nenhuma rede televisiva! Mas isto sou eu.
    Beijos

    PS: já agora... já fui atacado muitas vezes lol mas também vou apagar as contas do Ogame que estou um pouco cansado daquilo. Às tantas daqui a um mês começo outra conta lol!

    ResponderEliminar
  9. Eu acho que é a hipotese:
    e) não há pachorra



    :) beijo e não, não é cerimónia de oscares é vitória mesmo :)

    ResponderEliminar
  10. Eu voto em todas e, à cautela, no Jorge ou qualquer outro (bem relacionado, só o b.?). Brinco...mas não como o fogo! Bjinho

    ResponderEliminar
  11. ola mac.
    olha sao 4 boas hipoteses e todas elas validas. mesmo que eu quisesse escolher uma ficaria muito tempo para me decidir.

    mac, eu tenho o equipamento todo, ja pareço aqueles ciclistas da volta a portugal, rsss

    mas tenho de acrescentar a pomada para os hematomas...

    beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Hey, bettips "(bem relacionado, só o b.?)". Não entendi! Explica.

    ResponderEliminar
  13. Um bocadinho de todas, se calhar. Mas que o nosso PM sabe manipular a conunicação social, lá isso é verdade! **

    ResponderEliminar
  14. Gostei do detalhe das aspas no finalmente...quanto ao resto não presto declaraçoes, li alguns comentários extremamente coerentes e assim poupo posteriores leitores e a ti propria de analises repetidas:)

    Boa semana!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

8

Conceito de fim...



Ontem abri aleatoriamente as páginas de um livro, tinha um leve cheiro do teu perfume. Estremeci, a tua memória preencheu-me.

Por momentos esqueci as minhas noites solitárias, tantas noite em que chorei até pensar que já não teria nada dentro de mim, em que todo o sentimento, toda a dor, toda a perda, foram derramadas sobre a almofada, essa almofada a que me agarro nessas noites que parecem não terminar, essa almofada que acalma os pesadelos que teimosamente insistem em visitar-me. Sinto-me oca, vazia, de tanto chorar...A gata, que ocupou o teu lugar na cama, acorda muitas vezes comigo a gritar o teu nome, acorda comigo empapada em suor. Coitada da bichana, mia baixinho junto do meu ouvido, numa tentativa de me reconfortar, o que até resulta, mas os pesadelos da tua ausência são uma visita constante.

Às vezes penso se estes pesadelos não serão a minha consciência a gritar de culpa. Cheguei a desejar a tua morte, sabias? Houve uma altura em que me fartei de correr para…

7

Era uma porta enferrujada. E ela entrou.

O autocarro partiu e a porta atrás dela se fechou.
Carregada de sacos onde cabiam os sonhos que o mundo apagou,
Só pensava em fugir de uma vida sacrificada, na rotina de vida em que tombou.
Saiu de casa com os seus sacos mal o dia madrugou,
Regressa a casa com os seus sacos já a noite se fechou,
Sempre com os seus sacos, mais um dia que acabou.
Carrega uma vida nas pernas que o mundo desengonçou,
As mãos grosseiras, a pele acabada, de tanta casa que limpou.
Quando chega a casa ainda vai cuidar da filha que gerou,
A sopa num ápice tragou,
Enquanto a filha o peito mamou,
Mas de tão cansada nem a própria casa arrumou.
Chega o marido, traste, bêbado, canalha, bate-lhe e ela nem notou,
Mais um dia que se passou.
Deitou-se dorida e sonhou,
Sonhou com uma porta enferrujada que sobre ela se fechou
Ali, com uma pedra com o seu nome ela se deparou
E ela finalmente descansou...