segunda-feira, 14 de abril de 2008

Praia


Fugi em direcção à praia, a sentir um enorme distanciamento em relação ao mundo. Deixei-me cair, amortecida pela suave areia. Diante de mim encontrava-se um imenso mar de um azul avassalador, e o céu lá ao longe prenunciava o aproximar duma tempestade. No alto da falésia o erodido farol iria assistir a mais um espectáculo da natureza . E de repente senti-me de novo em fusão com o mundo, a comungar da sua força...


Texto publicado no 1ºJogo das 12 letras no Eremitério

11 comentários:

  1. Excelente, muito bem conseguido.

    ResponderEliminar
  2. Gostei e fui espreitar o Eremitério. Tenho de lá voltar com mais tempo

    ResponderEliminar
  3. Salve
    ...meu abrigo é o mar...
    Abraços

    ResponderEliminar
  4. Areia, mar e o horizonte, mesmo que negro, é uma doce evasão.

    Sente-se o mundo a oprimir-mo-nos e ao mesmo tempo a liberdade plena.

    ResponderEliminar
  5. Esqueci-me de contar ... mas os meus conhecimentos não ultrapassam uma mão, mesmo cheia ...
    As minhas desculpas!

    ResponderEliminar
  6. Xistosa, não percebi o último post...
    1 abraço

    ResponderEliminar
  7. Anónimo17:00

    mac
    sou uma desmancha prazeres para meu ble prazer, rsss
    mac
    imagina como eu me senti com 20 anos a descobrir uma coisa daquelas quando precisei de fazer um trabalho sobre aquele canto dos lusiadas. foi a mesma coisa quando descobri que o homero que julgamos ter sido so um que afinal eram dois porque entre a iliada e a odisseia distam quase 100 anos.
    beijinhos

    leonoreta

    ResponderEliminar
  8. Hoje, está mesmo impossível de passar por perto do mar...acho que nem mesmo com o farol como "guia".
    Vou espreitar o outro lado;)

    ResponderEliminar
  9. voltei aqui...se bem entendi o jogo...aqui (no teu post) só estão 11 :o)

    ;)

    ResponderEliminar
  10. obrigado! foi muito bom chegar aquie ouvir esta musica. continuação de bom fim de semana!

    ResponderEliminar

This used to be my playground