quinta-feira, 29 de maio de 2008

Quero

Quero

Quero recomeçar de novo, quero voltar a ser criança,
Quero afastar de mim a marcha inevitável até à morte.

Quero voltar a escrever pela primeira vez o meu nome nos cadernos escolares,
Quero voltar a fazer mil tropelias elevadas a um qualquer expoenente matemático.
O tempo é um bom conselheiro, dizem eles,
Mas a mim faz-me sentir como uma qualquer tapeçaria velha,
Faz-me sentir o significado da palavra vulnerabilidade,
Faz-me sentir que sou apenas uma silhueta daquilo que já fui.

Quero sentir-me de novo leve como uma pena,
Correr mais veloz que o vento,
Sem qualquer obstrução ditada pela idade.

Não quero desaparecer como o orvalho matinal,
Apenas quero durar um pouco mais...
Apenas...
Até amanhã de manhã...


Texto publicado no 3º jogo das 12 palavras no Eremitério

6 comentários:

  1. dizes muito de mim neste texto, ADOREI!!
    um BEIJÃO


    PARADOXOS

    ResponderEliminar
  2. Eu também quero. Afinal, queremos todos.

    ResponderEliminar
  3. Não sei a sua idade, nem quero saber.
    Mas é mesmo verdade. NÃO QUERO.

    Aos 61 anos, (tenho a certeza que é muito mais nova), eu nunca recomeçaria a vida se me fosse dado fazê-lo.
    Todo o filme que está bobinado conta o que se passou. Não me arrependo de nada.
    Talvez uma ou outra coisa tivesse sido diferente ... mas adianta lamentarmo-nos pelo que queríamos fazer e não fizemos?
    A vida vai sendo gravada ...
    Só peço que acorde todos os dias com os dedos dos pés a mexer, sinal que estou vivo ... e venha o desconhecido dia!
    A idade não é um obstáculo. Verá ao longo dos anos que será uma bengala!

    ResponderEliminar
  4. Não acho que a idade seja um obstáculo. O único receio que tenho em receio em envelhecer, é envelhecer e perder a qualidade de vida e depender de alguém. Se me dessem a possibilidade de viver para sempre, ou para sempre jovem, dispensaria essa possibilidade...
    Fiz as minhas opções, algumas delas erradas, mas é assim que vamos aprendendo e evoluindo, e tornando-nos a pessoa que somos hoje em dia.
    Só é pena que a velhice seja muitas vezes acompanhada da decadência fisica e por vezes mental, mas se calhar também não era suposto os humanos durarem tantos anos...

    ResponderEliminar

The summer is gone III