Avançar para o conteúdo principal

The Day After


- Já passaram 6 horas desde que estive com ele, e ainda não me ligou...
- Será que foi apenas one night stand?
- Mas o jantar correu tão bem, demo-nos às 1000 maravilhas.
- Houve uma ligação. Eu senti, não sonhei...
- Vou ligar-lhe...
- Mas assim dou uma imagem de desesperada...
- Vou esperar mais algum tempo. Tem de ser ele a dar o 1º passo.

Comentários

  1. Quem espera desespera :o)

    ResponderEliminar
  2. Sempre me perguntei porque algumas mulheres têm a mania de fazer este jogo...
    Enfim, manias de gaja.

    ResponderEliminar
  3. Manias que no meu entender são lindas e, concordo, 6 horas são muito tempo quando o coração aperta.

    De facto, as gajas quando mostram os que lhes vai na alma (falo da parte boa e sensível, claro), são uma doçura.

    Abraço.

    PS: Espero que ele já tenha ligado.

    ResponderEliminar
  4. Lá vem a mania dos 1º
    Oh santa paciência! Porque raio o 1º não pode ser de qualquer um?! Que mania!

    E já agora... se isso é mania de gaja e eu não tenho essa mania nem sou gajo... então sou o quê????
    Estás a ver o que provocaste????!!! Uma dúvida existencial!!! :P

    ResponderEliminar
  5. Alguém tem que tomar a iniciativa.
    Não nos depreciaremos se formos os primeiros.

    Tudo tem um início e alguém deverá iniciá-lo! (a redundância é propositada).

    ResponderEliminar
  6. Isto de pensar quem deverá dar o 1º passo, acho piada, mas ao mesmo tempo, penso que cada um deve pensar e agir consoante o seu desejo. Se o nosso desejo é dar o 1º passo porque não faze-lo? Se a outra pessoa que está do outro lado tiver interesse também, corre tudo bem de certeza e às mil maravilhas e se tiver bom senso não vai pensar mal acerca de ter sido a outra pessoa a dar o 1º. Bem pelo contrario vai ficar até bem satisfeito e pensar: ufa eu até que era um pouco timido/a ainda bem que ela/ele tomou iniciativa. beijinhos e abraços

    ResponderEliminar
  7. pedro alex20:21

    Ois Mac:)
    Parto do princípio que ele sente o mesmo, por isso concordo contigo. Ele que dê o primeiro passo. Que 31, até parece que custa muito.
    Estes teus últimos pequenos textos têm sido um must.

    ResponderEliminar
  8. Amigo Pedro, simplicidade acima de tudo (como tu tão bem defendeste no teu blog).
    For You: és uma mulher que sabe o que quer e vai à luta.
    Este post refere-se àquelas mulheres, que pronto, enfim...(logo, não é autobiográfico!!)

    ResponderEliminar
  9. Pois, é assim que se perdem muitas oportunidades de bons entendimentos. O chamado "orgulho besta". :)**

    ResponderEliminar
  10. nós somos tão complicadas... se eu ligar dou ar de desesperada, s n ligar desespero enqt espero... lol. mas entendo. bj

    ResponderEliminar
  11. "Se queres a bolota...atrepa": os teus tenros anos dão direito até a troçar um pouco "da mulher" after. Mas acredita que os homens se perguntam muitas vezes "outras" coisas. Disfarçam é mais! E nunca por nunca o admitiriam... Fizeste-me sorrir. Abrç

    ResponderEliminar
  12. mulheres...
    mas ainda bem que sois assim...
    è assim que eu vos amo...
    Ia comentar, mas tu Mac já respondes-te por mim!!!!!

    Um beijo para ti!
    (espero que retribuas...e não tenha que ficar a aguardar a chamada...)

    Paulo

    ResponderEliminar
  13. Pois:))), quem me dera ter pachorra e tacto para estes "bonecos" que se montam muitas vezes de forma inconsciente:))

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

8

Conceito de fim...



Ontem abri aleatoriamente as páginas de um livro, tinha um leve cheiro do teu perfume. Estremeci, a tua memória preencheu-me.

Por momentos esqueci as minhas noites solitárias, tantas noite em que chorei até pensar que já não teria nada dentro de mim, em que todo o sentimento, toda a dor, toda a perda, foram derramadas sobre a almofada, essa almofada a que me agarro nessas noites que parecem não terminar, essa almofada que acalma os pesadelos que teimosamente insistem em visitar-me. Sinto-me oca, vazia, de tanto chorar...A gata, que ocupou o teu lugar na cama, acorda muitas vezes comigo a gritar o teu nome, acorda comigo empapada em suor. Coitada da bichana, mia baixinho junto do meu ouvido, numa tentativa de me reconfortar, o que até resulta, mas os pesadelos da tua ausência são uma visita constante.

Às vezes penso se estes pesadelos não serão a minha consciência a gritar de culpa. Cheguei a desejar a tua morte, sabias? Houve uma altura em que me fartei de correr para…

7

Era uma porta enferrujada. E ela entrou.

O autocarro partiu e a porta atrás dela se fechou.
Carregada de sacos onde cabiam os sonhos que o mundo apagou,
Só pensava em fugir de uma vida sacrificada, na rotina de vida em que tombou.
Saiu de casa com os seus sacos mal o dia madrugou,
Regressa a casa com os seus sacos já a noite se fechou,
Sempre com os seus sacos, mais um dia que acabou.
Carrega uma vida nas pernas que o mundo desengonçou,
As mãos grosseiras, a pele acabada, de tanta casa que limpou.
Quando chega a casa ainda vai cuidar da filha que gerou,
A sopa num ápice tragou,
Enquanto a filha o peito mamou,
Mas de tão cansada nem a própria casa arrumou.
Chega o marido, traste, bêbado, canalha, bate-lhe e ela nem notou,
Mais um dia que se passou.
Deitou-se dorida e sonhou,
Sonhou com uma porta enferrujada que sobre ela se fechou
Ali, com uma pedra com o seu nome ela se deparou
E ela finalmente descansou...