terça-feira, 11 de março de 2008

Washington retira China da sua lista negra dos direitos do Homem , isto apesar de o relatório anual sobre os direitos do Homem, publicado pelo departamento de Estado americano, reconhecer que o governo chinês continua a "supervisionar, incomodar, deter, parar e encarcerar jornalistas, escritores, activistas e advogados, bem como as suas famílias, que procuravam para a maior parte exercer direitos previstos na lei”, e que este mesmo governo "continua a negar aos seus cidadãos os direitos do Homem e as liberdades fundamentais básicas".

E o Tibete ali tão perto...Um dia (quando por lá se encontrar uma jaziga de petróleo) gritará: "Free at last! Free at last! Thank God Almighty, we are free at last!"*

*(Martin Luther King)

7 comentários:

  1. Reconheçamos que os Americanos são um "barrigada" de riso.

    Até chorei a rir ao ver eles a fazerem uma lista de quem não respeita os direitos humanos.

    ResponderEliminar
  2. E têm razão ...
    Há algum americano a ser maltratado?

    Isso é o que conta e que tenham o umbigo bem atarrachado para o cu não cair.

    O que interessa a um americano, que um chinês seja executado e a bala seja paga pela família?
    Pelo menos eles não cobram nada.
    O que interessa a um americano que um chinês seja escravizado quase 20 horas por dia, em troca dum prato de arroz, quando há?
    O que interessa aos interesses americanos é por exemplo, um PSP ou GNR, dar duas chapada, (pena que não fossem mais), num qualquer meliante português, porque está a violar os direitos humanos dos sem petróleo.
    Por isso há países e são imensos, muito piores que a China ...

    Aproximam-se os jogos Olímpicos e em vez de os boicotarem, como há anos vários países o fizeram á URSS, o servilismo internacional, fica cego, surdo e mudo.
    E pior ainda, se ficassem calados, ainda se poderia tolerar, agora tomar uma atitude destas e fazer uma listagem, só mesmo dum ser abúlica.
    Como não sou muito religioso, só posso dizer:
    "Valha-lhes um burro a escoicear"

    ResponderEliminar
  3. A hipocrisia dos americanos, e do resto do mundo, até dá vontade de rir...Estes gajos auto intitulam-se guardiões do mundo e dos direitos humanos, mas esquecem-se de Guantanamo. E esse é apenas um dos exemplos...

    ResponderEliminar
  4. Os "americanos" e não só, metem o nariz onde lhes interessa. Como dizia a minha Avó..."Não dão ponta sem nó". Confesso que, com o avançar da idade (a minha) :):):) estou a tornar-me num "anti-tudo" o que é mau...pois o meu "Lado B" está adormecido há muito e não queria nada acordá-lo. Espero, que os meus filhos e todos da geração deles, saibam bater o pé e dizer a determinados senhores do poder, que quem manda somos nós!!...mudemos as mentalidades enquanto é tempo.

    ResponderEliminar
  5. Eu gostava de ver o Tibete livre, a Birmânia também, o Darfur sem fome ... mas a coisa nunca mais se concretiza.
    Lá isso dos direitos humanos para alguns americanos (atenção, não se deve tomar a nuvem por Juno) é como a teoria da relatividade ...

    ResponderEliminar
  6. E 3 dias depois da divulgação deste relatório, a China fechou a capital do Tibete aos turistas estrangeiros, depois das forças de segurança terem disparado contra monges budistas que se manifestavam contra a administração chinesa da região.

    ResponderEliminar
  7. temos agora mostras de como eles "respeitam" os direitos humanos, com estes ultimos acontecimentos no Tibete.

    ResponderEliminar

This used to be my playground