Avançar para o conteúdo principal

O Pirata do Brasil

Scolari vai ganhar cerca de 250 mil euros por mês durante os próximos 2 anos à frente da selecção nacional, o que dá uma módica quantia de 3 milhões ao fim de 1 ano. Ao fim dos 2 anos ganhará 6 milhões. Continuem a idolatrá-lo, que ele continuará a rir-se na vossa cara, a gozar com a ingenuidade do povo português. Continuem a responder aos apelos do sr. Scolari de pôr uma bandeira em cada janela, que ele continuará a aproveitar isso para fazer publicidade. Aliás o dinheiro que tem arrecadado graças à publicidade que tem feito, do grande espírito patriótico dos portugueses, é de bradar aos céus. É um pirata da pior espécie, mas enquanto o povo considerá-lo um bom pirata... Deve ser o capitão Jack Sparrow cá do sítio...

Comentários

  1. os famosos F´s salarazianos ainda imperam. Se o defice assusta o Futebol distrai...
    Nem nossa senhora do Caravagio nos vale...
    Esta dor da loucura a que chega a futebolandia... os ordenados aceites pelo mais comum dos mortais quando dopado. Chora-se o chicharro e aceita-se o ordenado do novo salvador da pátria. D Pedro ri-se feliz sobre a pedra tumular...O grito do ipiranga inspira vendedores de relogios no saque da bolsa....
    Tenha fé... Deus existe e os profetas rolam a bola sem milagres...e rola chorudo o cheque !
    Portugal já foi nosso...

    aquele abraço!
    um cimbalino para esquecer a desgraça!

    Paulo Santos

    ResponderEliminar
  2. Naaa, o capitão Jack Sparrow é muuuuito mais sexy ;)

    ResponderEliminar
  3. O Jack Sparrow é fixe... :) mas tens razao em algumas coisas q dzs.. mas cm eu gst de futebol e fiquei furiosa p ter perdido c a frança, aqui me despeço... bj

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

8

Conceito de fim...



Ontem abri aleatoriamente as páginas de um livro, tinha um leve cheiro do teu perfume. Estremeci, a tua memória preencheu-me.

Por momentos esqueci as minhas noites solitárias, tantas noite em que chorei até pensar que já não teria nada dentro de mim, em que todo o sentimento, toda a dor, toda a perda, foram derramadas sobre a almofada, essa almofada a que me agarro nessas noites que parecem não terminar, essa almofada que acalma os pesadelos que teimosamente insistem em visitar-me. Sinto-me oca, vazia, de tanto chorar...A gata, que ocupou o teu lugar na cama, acorda muitas vezes comigo a gritar o teu nome, acorda comigo empapada em suor. Coitada da bichana, mia baixinho junto do meu ouvido, numa tentativa de me reconfortar, o que até resulta, mas os pesadelos da tua ausência são uma visita constante.

Às vezes penso se estes pesadelos não serão a minha consciência a gritar de culpa. Cheguei a desejar a tua morte, sabias? Houve uma altura em que me fartei de correr para…

7

Era uma porta enferrujada. E ela entrou.

O autocarro partiu e a porta atrás dela se fechou.
Carregada de sacos onde cabiam os sonhos que o mundo apagou,
Só pensava em fugir de uma vida sacrificada, na rotina de vida em que tombou.
Saiu de casa com os seus sacos mal o dia madrugou,
Regressa a casa com os seus sacos já a noite se fechou,
Sempre com os seus sacos, mais um dia que acabou.
Carrega uma vida nas pernas que o mundo desengonçou,
As mãos grosseiras, a pele acabada, de tanta casa que limpou.
Quando chega a casa ainda vai cuidar da filha que gerou,
A sopa num ápice tragou,
Enquanto a filha o peito mamou,
Mas de tão cansada nem a própria casa arrumou.
Chega o marido, traste, bêbado, canalha, bate-lhe e ela nem notou,
Mais um dia que se passou.
Deitou-se dorida e sonhou,
Sonhou com uma porta enferrujada que sobre ela se fechou
Ali, com uma pedra com o seu nome ela se deparou
E ela finalmente descansou...