Avançar para o conteúdo principal

EUA, 44º Presidente

E o Messias desceu à Terra...Vamos a ver se ele cumpre o seu papel de salvador do mundo...
As expectativas são bastantes elevadas, e os problemas do Médio Oriente e a crise económica não se resolvem só com retórica e discursos bonitos. Os olhos do mundo vão estar postos nele, prontos para o criticar muito mais fortemente do que a qualquer outro.
Let's see if he can handle the job...

Comentários

  1. Venho a ler-te desde o fim de ano, belíssimo lugar!!!
    Sobre a "new hope", só a própria esperança pode fazer algo semelhante a milagre. Para já, vale a pena pensar no "I have a dream"...só que passaram (50)tantos anos inertes! Tanta gente submergida pela guerra. Para os mais velhos, o tempo é curto!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Messias ele não é, vamos ver se consegue ser mudança...

    ResponderEliminar
  3. Eu acredito nele. O pior é que acho que toda a gente (eu inclusivé) tem as expectativas muito elevadas. Afinal de contas, ele é só um homem.

    ResponderEliminar
  4. Vou-me repetir sem problema algum: "Esperemos que esta eleição não seja mais um "vira o disco e toca o mesmo"

    ResponderEliminar
  5. eh pah achar que é um messias... é expectativa demasiado ambiciosa, também não é preciso exagerar

    ResponderEliminar
  6. Já escrevi tanto e em tantos locais sobre ele ...
    Desejo-lhe todo a sorte do mundo, mas ...
    O dólar deixou de ser a moeda que matou o Saddan Hussein (trocava petróleo por qualquer divisa, ainda que o dóler fosse a verde esperança).
    Depois a Arábia Saudita e o Paquistão, amigos, também aceitavam outras notas.
    para não falar noutros produtores, como o Irão, depois a Venezuela e a Bolívia.
    O dólar esvaziou-se de poder.

    Obama vai ter um grande problema que está a instalar-se lentamente.
    Ninguém quer dólares ...

    Seria uma pena que não calasse os arrogantes adversários!

    Não sou de religiosidades, mas se ajudar, faço uma "perninha" por ele!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

8

Conceito de fim...



Ontem abri aleatoriamente as páginas de um livro, tinha um leve cheiro do teu perfume. Estremeci, a tua memória preencheu-me.

Por momentos esqueci as minhas noites solitárias, tantas noite em que chorei até pensar que já não teria nada dentro de mim, em que todo o sentimento, toda a dor, toda a perda, foram derramadas sobre a almofada, essa almofada a que me agarro nessas noites que parecem não terminar, essa almofada que acalma os pesadelos que teimosamente insistem em visitar-me. Sinto-me oca, vazia, de tanto chorar...A gata, que ocupou o teu lugar na cama, acorda muitas vezes comigo a gritar o teu nome, acorda comigo empapada em suor. Coitada da bichana, mia baixinho junto do meu ouvido, numa tentativa de me reconfortar, o que até resulta, mas os pesadelos da tua ausência são uma visita constante.

Às vezes penso se estes pesadelos não serão a minha consciência a gritar de culpa. Cheguei a desejar a tua morte, sabias? Houve uma altura em que me fartei de correr para…

7

Era uma porta enferrujada. E ela entrou.

O autocarro partiu e a porta atrás dela se fechou.
Carregada de sacos onde cabiam os sonhos que o mundo apagou,
Só pensava em fugir de uma vida sacrificada, na rotina de vida em que tombou.
Saiu de casa com os seus sacos mal o dia madrugou,
Regressa a casa com os seus sacos já a noite se fechou,
Sempre com os seus sacos, mais um dia que acabou.
Carrega uma vida nas pernas que o mundo desengonçou,
As mãos grosseiras, a pele acabada, de tanta casa que limpou.
Quando chega a casa ainda vai cuidar da filha que gerou,
A sopa num ápice tragou,
Enquanto a filha o peito mamou,
Mas de tão cansada nem a própria casa arrumou.
Chega o marido, traste, bêbado, canalha, bate-lhe e ela nem notou,
Mais um dia que se passou.
Deitou-se dorida e sonhou,
Sonhou com uma porta enferrujada que sobre ela se fechou
Ali, com uma pedra com o seu nome ela se deparou
E ela finalmente descansou...