terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Toque

As tuas mãos seguem à deriva pela minha pele,
Seguem num salsifré singular e descoordenado, fazendo estremecer os meus poros...
A minha mente descobre um novo mundo, voa livre,
Os pensamentos seguem confusos e seguem um rumo escaganifobético.

Apresentaste-me o prazer supremo,
Apresentaste-me o sabor autêntico da paixão,
Com o teu toque fazes renascer a cada momento a cascata límpida que jorra de mim,
Reacendes o fogo que me consome, qual fábula da fénix
Fazes-me querer repetir uma e outra e outra vez...

Texto publicado no 10ºJogo das 12 Palavras, no Eremitério

5 comentários:

  1. O tempo passou e talvez façam falta mais duas palavras.

    ...
    Reacendes o fogo que me consome, qual fábula da fénix
    Fazes-me querer repetir uma e outra e outra vez, até à EXAUSTÃO em VÓRTICE!

    É que o amor cresce a cada dia ...

    ResponderEliminar
  2. escaganifobético!...:o) há muito tempo que não ouvia este "som" maravilhoso :)

    ResponderEliminar
  3. Confesso que me perdi na leitura por ter sido invadido por imagens de desejo que me cegaram momentaneamente. Não entro em pormenores sob pena de me tornar obsceno...que delícia!

    ResponderEliminar
  4. Delicioso o teu texto!

    Só agora e aqui tive oportunidade de ler, pois ainda não li todos no Eremitério.

    Beijinhos

    ResponderEliminar

The summer is gone III